Redes Sociais

RHmais e Universidade Aberta discutem impacto das redes sociais

RHmais e Universidade Aberta discutem impacto das redes sociais

A RHmais e a Universidade Aberta promoveram no final de maio a quinta edição dos ‘Momentos Singulares’, um debate dedicado às redes sociais enquanto ferramentas de comunicação das organizações

‘As Redes Sociais e as Organizações: Valor Acrescentado ou Dor de Cabeça’” foi o mote lançado por Paulo Loja, Diretor Comercial e Marketing Estratégico da RHmais, e por José António Porfírio, Pró-reitor da UAb, moderadores do painel que reuniu António Filipe Pimentel, Diretor do Museu Nacional de Arte Antiga, Cecília Carmo, Diretora de Comunicação do Comité Olímpico de Portugal, Mónica Quartim, Social Media Manager da TAP Air Portugal, Paula Figueiredo, Diretora de Mercado e Cliente da Worten, e Vanessa Andrade, Diretora da ALICE, YoungNetwork.

De acordo com os participantes, por um lado, as redes sociais têm um alcance elevado, permitem segmentar o público-alvo das mensagens e criam ou reforçam relações com os clientes ou consumidores, constituindo canais de comunicação que implicam um investimento relativamente baixo. Por outro, o risco associado a avaliações menos positivas feitas a partir de perfis pessoais dos colaboradores, facilmente transferíveis para a marca ou empresa, assim como a visibilidade de críticas negativas e comentários pejorativos que se podem tornar virais são considerados desvantagens destes canais.

António Filipe Pimentel, Diretor do Museu Nacional de Arte Antiga, defendeu que “as redes sociais são fundamentais. Vivemos num mundo de comunicação informal e as redes sociais têm um papel importante, visto que a sociedade que está carregada de informação e estas permitem às pessoas escolher e ter liberdade.”

Já Mónica Quartim, Social Media Manager da TAP Air Portugal, sublinhou que “é necessário adequar o tom e a forma de atender as pessoas em função do canal e da sua dinâmica, assim como do target que utiliza o mesmo. As redes sociais são vistas como um meio muito mais imediato pelo que o tempo de resposta é muito importante.”

Paula Figueiredo, Diretora de Mercado e Cliente da Worten, acrescentou que “transmitir os valores da marca, comunicar conteúdos relevantes e dar suporte são os principais propósitos das redes sociais. Mas têm riscos: as redes sociais são um canal muito visível e comentários negativos podem tornar-se virais.”