Contact Centers

EUA querem proibir o outsourcing estrangeiro de serviços de call center

call centers

O Congresso norte-americano tem em cima da mesa um projeto de lei que pretende proibir o recurso a outsourcing fora do país para serviços de contact centers. De acordo com o ComputerWorld, a normativa pretende criar uma base de dados com todas as empresas que utilizem este tipo de serviços fora dos EUA e, assim, desqualificá-las para empréstimos e subsídios por um período de cinco anos.

O projeto de lei ‘U.S. Call Center and Consumer Protection Act’ prevê também que os operadores de contact center de outros países sejam obrigados a informar o cliente da sua localização e a oferecer a possibilidade de serem atendidos por um operador que esteja baseado nos EUA.

Mas as regras não acabam por aqui. O Congresso dos Estados Unidos da América pretende ainda que as empresas que prevejam deslocar as suas operações de contact center para o exterior avisem a Secretaria do Trabalho com uma antecedência de 120 dias. Quem não cumprir estas regras estará sujeito a uma multa de 10 mil dólares por cada dia de atraso na notificação.

Os senadores que têm liderado a discussão acerca desta proposta legislativa apresentam como principal argumento para aprovação do documento a perda de empregos na indústria dos contact centers no país, que se estima que ronde os cerca de 3 milhões de postos de trabalho.