Contact Centers

Trabalhadores de contact centers são dos com maior rotatividade

View of a Young attractive man working in a call center

Todos os anos, cerca de 30% dos operadores de contact centers das empresas de telecomunicações mudam, de acordo com o mais recente estudo setorial da Associação Portuguesa de Contact Centers.

O inquérito, referente ao ano de 2016 e agora apresentado, revela que em todo o setor existe uma rotatividade de trabalhadores que ronda os 13%, uma percentagem ultrapassada em 18% pelas empresas de telecomunicações.

Para além disso, ficamos a saber que são também as empresas de telecomunicações quem menos paga aos operadores de contact centers, com o salário bruto destes trabalhadores a fixar-se numa média de 492 euros mensais. No caso dos trabalhadores dos call centers de assistência em viagem o salário bruto médio atinge os 1092 euros.

De acordo com o Jornal de Notícias, o setor dos contact centers é também uns do que tem mais trabalhadores em situação precária: quase metade destes trabalhadores está no quadro das empresas, 39% dos trabalhadores têm contratos a prazo, 7% estão em situação de trabalho temporário e 5% têm outro tipo de vínculo.