Contact centers

APCC: alterações às renovações dos contratos de trabalho são “restritivas para o setor dos contact centers”

APCC: alterações às renovações dos contratos de trabalho são “restritivas para o setor dos contact centers”

As novas regras do Código do Trabalho relativas às renovações dos contratos a termo certo, que entraram em vigor esta terça-feira (1 de outubro), “são muito restritivas para o setor dos contact centers”.

Esta é uma das principais conclusões do jantar debate realizado esta semana pela Associação Portuguesa de Contact Centers (APCC), no Hotel Real Palácio, em Lisboa, e que teve como moderador Jaime Dória Cortesão, Sócio Fundador da SMFC Sousa Machado, Ferreira da Costa & Associados.

As alterações à legislação laboral preveem que a duração agregada das renovações dos contratos a termo certo não possa ultrapassar a duração do contrato inicial. “Isto não faz sentido” e é “altamente limitativo” para as empresas, defendeu Jaime Dória Cortesão.

Uma ideia partilhada pela Secretária-Geral da APCC, Ana Gonçalves, que não esconde que estas regras terão “um grande impacto no setor dos contact centers”.

Com a introdução das novas normas, a partir de agora, por exemplo, num contrato de trabalho a termo com a duração de seis meses, o conjunto das renovações não pode ser superior a um semestre, ou seja, à duração do contrato inicial.