Formação

Formação digital: saiba quais as maiores tendências para este ano

Formação digital: saiba quais as maiores tendências para este ano

A transformação digital tem levado muitas empresas de formação a apostarem em novas metodologias digitais. De acordo com a publicação Exclusive RH, estas são as maiores tendências de formação digital a que assistiremos ao longo de 2019.

Medir a eficácia da formação

Uma das perguntas mais frequentes na área da formação e do desenvolvimento é ‘Como é que medimos a eficácia de uma formação?’. É cada vez mais comum que as empresas queiram feedback sobre os resultados de uma ação e queiram garantir que uma formação tem impacto no comportamento e produtividade de um colaborador. Com isto em mente, as formações digitais começam a integrar funcionalidades que permitem cruzar o conceito de teste de conhecimento com a noção de confiança nas respostas dadas. De acordo com vários estudos, o formando que toma medidas logo após uma ação de formação não é o que mais responde corretamente, mas sim aquele que tem maior certeza nas suas respostas.

O advento das soft skills

Se há uns anos atrás as empresas estavam preocupadas, sobretudo, em formar as suas equipas em hard skills necessárias para o negócio, atualmente está em crescimento a consciência de que as novas formas de trabalhar e a transformação digital vão obrigar as equipas a desenvolverem, cada vez mais, soft skills.

O comportamento das equipas, e a sua capacidade de evoluir e mudar quando necessário são cada vez mais avaliadas em contexto profissional e os gestores de Recursos Humanos estão cada vez mais conscientes da importância do seu desenvolvimento.

Aprendizagem adaptativa democratizada

A aprendizagem adaptativa, um método de ensino que usa algoritmos para ‘orquestrar’ a interação do formando e oferecer recursos personalizados ao longo do percurso formativo nas ações de formação digitais, vai passar a ser usada por todos.

formação digital irá, assim, assistir a uma nova era de ‘hiperpersonalização’ e cada formando vai passar a ter percursos formativos inteiramente à medida dos seus gostos e necessidades de desenvolvimento de competências.