Tecnologia

Legislativas estreiam nova plataforma de escrutínio

O Ministério da Administração Interna investiu 679 mil euros na implementação de uma nova plataforma tecnológica e de serviços de apoio para o escrutínio provisório das eleições legislativas nacionais. O objetivo é “reduzir o recurso ao outsourcing”, como sucedeu nas autárquicas e europeias passadas, que exigiram a contratação de um call center da PT.

A plataforma será estreada a 4 de outubro, data das eleições, e permitirá apurar, em tempo real e num endereço Internet, os resultados das votações, assim como a afluência dos cidadãos às urnas.

O Sistema de Inserção de Afluências e Resultados (SIAR), como foi batizado, foi criado pela Critical Software, uma empresa de Coimbra, e será utilizado em todos os municípios do país, que passarão a registar os dados diretamente na plataforma à medida que forem sendo apurados.