Tecnologia

Um mundo hiperligado em que os cibercriminosos representam uma ameaça

As ameaças à cibersegurança estão a aumentar na EU, assim como, o seu nível de sofisticação e de impacto. Esta tendência deverá acentuar-se.

Um mundo hiperligado em que os cibercriminosos representam uma ameaça

As ameaças à cibersegurança estão a aumentar na EU, assim como, o seu nível de sofisticação e de impacto.

Esta tendência deverá acentuar-se no futuro, uma vez que se prevê que, até 2024, 22,3 mil milhões de dispositivos em todo o mundo estarão ligados à Internet das coisas e num mundo hiperligado, os cibercriminosos representam uma ameaça.

Entre as principais ameaças o destaque vai para:

  • Ransomware, sendo que o valor médio exigido pelos resgastes duplicou
  • Malware, no caso dos ataques com software malicioso houve uma quebra de 43%
  • Criptossequestro, visto que a criptomoeda continua a ser o método de pagamento mais comum entre os criminosos
  • Ataques por mensagem eletrónica (seja por exemplo de dados de cartão de crédito ou palavras-passe) ainda na sequência do aumento acentuado deste tipo de ataque, relacionado com a pandemia
  • Violação de dados e fugas de informação, sobretudo no que diz respeito aos dados de saúde
  • Ataques distribuídos de negação de serviço, há a registar na EU mais de 10 milhões de ataques desta tipologia, relacionados com a covid-19
  • Desinformação, um dos principais temas alvo de informações falsas é a covid-19
  • Ameaças não maliciosas, provocadas sobretudo por erro humano e em 50% se devem a erros de configuração
  • Ataques à cadeia de abastecimento, sendo que 58% têm por objetivo o acesso a informações.

Veja aqui a infografia completa

Artigo publicado em parceria com o Smart Payment News.